Qual o impacto do novo momento nas empresas

Atualizado: 10 de mai.

Por Rodrigo Curty

E lá vamos nós para mais uma tendência de comportamento nas empresas. O novo momento com a diminuição de casos de Covid-19 merece atenção, principalmente daqueles que gerenciam o maior bem nas empresas, o ser humano.


Claro que lidar com pessoas requer atenção, respeito, entendimentos, entre outras coisas, caso contrário, aliar engajamento com propósito de vida pode dar uma colisão e gerar graves consequências, como pedidos de demissão, como nos mostra o cenário atual.



De acordo com pesquisa da Pesquisa Global de Consumidores do Statita, que no Brasil, mais de 40% da população apresenta sintomas de depressão, estresse ou ansiedade. Isso é muito sério e acredite, uma simples atenção e planejamento para o colaborador(a) já ajuda a melhorar o índice.


Nesse ano, já vemos os RH’s se desdobrando para desenvolver soluções para muitas das tendências que vieram para ficar, entre elas estão uma atenção maior para o bem-estar no trabalho e melhorias das lideranças.


No quesito bem-estar, a mudança no início da pandemia, de se reinventar, sair do escritório para o seu próprio lar, já é uma realidade que trouxe muitos pontos positivos para a maioria. A produtividade aumentou, as relações com a família, cuidados físicos, alimentares, atividades extras e planos de vida, também.

Atualmente a retomada das empresas em exigir a volta para os escritórios, causa uma preocupação do funcionário(a) ter que reaprender a velha rotina. O formato híbrido é uma alternativa que deve ser levada em consideração, afinal, vale entender o desejo do maior bem, as pessoas.


No caso das lideranças, hoje é indispensável desenvolver treinamentos comportamentais de como ter um melhor planejamento na gestão das pessoas e potencializar a transformação, trazendo engajamento e satisfação nos colaboradores(a).


Para isso, o líder tem que entender o seu time. Entender as necessidades, inovar sem perder a postura humanizada, respeitosa e criativa. É necessário se posicionar.


Pontos que colaboram para essa busca assertiva são: Workshops de inovação, gerenciamento de emoções, sessões de coaching e mentoria aos colaboradores(a), treinamentos com dinâmicas, conteúdos de gestão de emoções, entre outras oportunidades para o desenvolvimento humano.


Isso faz sentido para você? O que você faz pela sua equipe? Qual incentivo é usado para a auto performance e saúde de seus colaboradores(a)?


Até a próxima!

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo