Escuta ativa: Uma prática valiosa na vida pessoal e profissional

Por Rodrigo Curty


“Não basta o silêncio de fora. É preciso silêncio dentro. Ausência de pensamentos. E aí, quando se faz o silêncio dentro, a gente começa a ouvir coisas que não ouvia. Eu comecei a ouvir”.


Essa declaração acima é do escritor Rubem Alves. E fala sobre a importância de praticarmos mais a escuta ativa.


Para quem acredita como eu, que a comunicação está em tudo, vale a atenção de exercer essa prática.


É fato que por mais que tentamos, na maioria das vezes, prestamos a atenção ao próximo preparando uma resposta ao invés de demonstrar interesse genuíno ao que está sendo dito.


E tudo bem, afinal, engana-se quem pensa que compreender e interagir com o interlocutor seja uma tarefa fácil, mesmo sabendo que escutar é fundamental para se ter uma boa comunicação, uma vez que o diálogo se torna mais assertivo.


E o que é afinal a escuta ativa? Como desenvolver ela no dia a dia? Esse é o tema de hoje no blog da Girasole DH.


Escuta ativa nada mais é do que se interessar genuinamente pelo assunto e escutarmos o interlocutor atentamente.


Esses atos mostram a generosidade, pois o ser humano foi criado com a necessidade de ser

ouvido. Ganhar essa atenção por alguns minutos é muito importante para quem fala.


Vale ressaltar que a escuta ativa também nos coloca diante de alguém que dá a sua opinião, seu entendimento no assunto em questão.



É aqui que entra outro grande desafio da escuta ativa - ter a compaixão, o não julgamento e a aceitação momentânea do que nos chega como feedback, opiniões, etc.


E pode acreditar, praticar a escuta ativa nos traz inúmeros benefícios na nossa vida pessoal e profissional, como por exemplo:

  • Aumenta a prática da empatia;

  • Reduz conflitos;

  • Evita retrabalhos porque a comunicação flui;

  • Aumenta a cooperação;

  • Aumenta a confiança na equipe;

  • Melhora a produtividade.


Pare um pouco e pense: Você não precisa concordar com o seu interlocutor. O convite aqui é para que exerça a escuta e o respeito, ao invés de entrar em discussões sobre opiniões e pontos de vista diferentes.


Quem não gosta de falar e ser ouvido? Todos desejam ser valorizados, respeitados e para isso deve praticar cada vez mais a escuta plena.


E como fazer isso? Aqui algumas dicas:

  • Olho no olho: demonstre interesse no que a outra pessoa tem a dizer e pode ter certeza que a mensagem será passada com mais qualidade;

  • Ouça até o final o que o interlocutor tem a dizer. Evitar interrupções e distrações é fundamental;

  • Esteja focado à linguagem verbal e não verbal. Mostre interesse ao assunto que chega;

  • Deixe para comentar o assunto, apenas no final. Evite tomar conclusões precipitadas;

  • Após ouvir, faça perguntas para se certificar que entendeu a mensagem;

  • Ofereça feedback com opiniões, elogios, críticas sobre o assunto passado;

  • Faça uso do Rapport.

Espero que tenha gostado do artigo e que possa hoje mesmo começar a praticar a escuta ativa.


Até a próxima!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo